Páginas

domingo, 8 de dezembro de 2013

POEMINHA SACANINHA, SÓ PRA VOCÊ..




Graça da Praia das Flechas 

Vem, Poeta, vem gostoso
Com todo este teu colosso
Desvendar as minhas sendas
De entremeios obscuros
Que te entrego minha fenda
Só pra te enlouquecer

Vem fazer amor bandido
Jamais por mim foste esquecido
Em meu caminho tortuoso
És o Todo-Poderoso
Desta quenga ensandecida
Que por ti dá a própria vida
Com as coxas a tremer
E o útero a retorcer

Aparece em meu quarto
Lá está o teu retrato
Onde nas horas solitárias
Olho tanto àquelas partes
Foto tirada fazendo artes
Que meus dedos solitários
Já nem sei onde me_ter

Vem, Poeta, vem ligeiro
Vem formoso, bem fagueiro
Com teu nariz de perdigueiro
Vem depressa me cheirar

Deixa um cheiro em meu pescoço
Depois desça pelo torso
Que é todinho apetitoso
Vem em meus peitos se lambuzar

Pois há tempos te espero
Em minhas brenhas tão devassas
Que despudorada, à sua caça
Todos meus laços vou armar

Te faço um dengo saboroso
Ponho mais brilho em teu lustroso
Vais ficar tão carinhoso
E todinha me amar

Vem fazer amor comigo
Manda embora este castigo
De ter que por vida afora
Pra sempre te esperar





Direitos Autorais Reservados ®
Poema Registrado
*** Campanha pelos Direitos Autorais
na Internet ***
NITERÓI-RJ

Um comentário:

Paco Nite disse...

Lembra deste poema que fez pra mim: http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=15544&cat=Er%F3tico&vinda=S
Nunca esqueço você e sou doido por você até hoje. Ia amar voltar a falar contigo!
Beijos,
Paco