Páginas

terça-feira, 15 de abril de 2014

ENCOSTA E ARROCHA...


 
Graça da Praia das Flechas
 
Chega
Encosta
Arrocha
Dura rocha
Engata
No rabo
Da gata.
Vem
Te quero assim
Fazendo asneira
Plantando bananeira
Em cima de mim.
Banana madura
Das boas
Das grossas
Das grandes
De Graça
Na racha
Faz pirraça
Fica assim
Enterrado em mim.
O maestro é batuta
Não foge da luta
Está sempre em pé
Amo esta boca de jacaré!
Vou beijar bem dentro
No olho do bicho...
Tu gritas
Embriagante suplício!
Doce
Um pouco ácido
Sal com pimenta
Aguenta
Senão arrebenta.
Na parede
De pé
Enfie onde quiser
Grande chefe
Boca de jacaré.
Igual nunca vi
A me morder todinha
Bem aqui
Vê ?
Estou toda roxinha
Dá tanto tesão
Sugando este bocão.
Esvaindo-me em doçura
Talvez em diabruras
Engulo com avidez
Tudo de uma vez.
Sou potranca
Não me tranco
Na retranca
Vergo a vara
Mas sustento o mastro
Que besuntado está
De mel para escorregar.
Velas ao vento
Belo ornamento
Voltando à navegar
Loucamente
Nas profundezas de meu Mar.
A - Mar!



Direitos Autorais Reservados ®
*** Campanha pelos Direitos Autorais
na Internet *** 
NITERÓI - RJ

Um comentário:

JOSENI disse...

Olá,
Avisa que o BLOG DO PARCEIRO chegou e está te seguindo em tudo que é possível aqui. rsrsrsrs
Quanta poesia maravilhosa!!
Sucesso!!
Adorei o que li aqui e estou aguardando a sua visita e seu comentário lá no BLOG DO PARCEIRO:

http://josenidelima.blogspot.com.br